25/09/12

"Lembras-te?"

"Começo no fim porque é o melhor da vida. Chegarmos à conclusão, à última porta e olhar para trás. Ver tudo o que caminhámos, todos os buracos onde caímos, todas as pontes que construímos, todo o nosso percurso. Um dia, hás-de lá chegar. Foi tudo em cima da hora num local inapropriado para tal coisa. Ora, ora: Isto mais parece uma lição da vida, but...A vida pode ser um sonho sonhado acordado, algo real e único. Sim, com certeza, único. E nisto que é o único sonho que só pode ser sonhado uma vez, aproveita-o oh pessoa doirada. Deixa-te de "ses", "tentar" e "talvez". Mata as indecisões incompletas. Ama, ama-os, bebe, abusa, odeia-te, odeia-os, droga-te, viaja, come, comete loucuras, faz, começa e acaba. Dá aos outros e não te esqueças de receber. Sê, liberta-te! Um texto fanhoso de um rapaz gris. Howdy, howdy, kisses and hugs, Flávi."

É como encontrar uma moeda no chão, um sentimento de "ora essa não te conheço" e "mas óh vida, tu anda cá".

1 comentário:

Marilena' disse...

Ao tempo que eu não passava por cá! E as saudades que eu já tinha!