01/02/12

São contrapartidas.

Fevereiro, óh tu. Chegas hoje, Bem Vindo, mas chegas com umas malas de viagem de partida. Tu vens, ela vai. Soul mate, até já. Eras tu a pousar as tuas malas carregadas de ar limpo, mas frio, muito, e cheio de novas cores para com que vais começar a pintar todas as plantas. Chegas como uma brisa fresca, aquela de manhã quando lavo os dentes. Chegas e suspira. É bom voltar, não é ? Pior ainda é ela ter pegado nas suas malas, negativas das tuas. Cheias de roupas pesadas, prontas para o frio. Neve, muito provavelmente. Roupas prontas para mudar de nome. Roupas prontas para novas pessoas. Malas de viagem. Tu vais, Fevereiro vem. Nem sei mais que dizer. É um até já, estas trocas de malas. Podia dizer que preferia que fosses tu a chegar e ele a ir, mas não. Não tenho papas na língua e sou honesto, em bruto, e digo-te "vai-te embora". Doí, se doí, mas vai embora. A tua vida, talvez, será melhor em Inglaterra, british fresh air, talvez não. Espero que sim, quero ver sonhos teus realizados.


Cada um deverá abrir as malas e "olá novo mundo". Eu cá estarei, com a minha roupa ainda espalhada pela casa, ainda por as por dentro das minhas malas e "adeus mundo".


Um kissá daqueles com abraço incluído, o nosso pacote, e um até já nos lábios físicos. 

2 comentários:

Patrícia Ruivo disse...

Este está bonito. Muito bonito. E encaixa muito neste meu mundo presente de partidas e chegadas. uau.

Ki disse...

<3