04/09/11

The touch.


É um toque, suave como este, que eu bem gostava que recebesses. Acho que necessitas, precisas. Andas sempre tão até cima de preocupação pelos outros, sabes? Ui, vê-se ao longe esse peso nos ombros que carregas! Pena não ser teu. O que tu fazes, aiai. Descarrega, sê livre. Tudo aqui o é, portanto be it. Liberta-te. Esvoaça-me essas tuas assas puras, brancas. Be it.

3 comentários:

letícia* disse...

de nada, sempre ás ordens zx

Tiago Rocha disse...

isto disse-me tantoooo, alexandre. muito obrigado.

Lena disse...

Gostei muito do blog , vou seguir :)