20/12/10

Sonhar.

Enquanto dormia profundamente, ontem, algo me fez acordar sobressaltadamente. Pensei que me tivessem a bater à porta, mas quando me sosseguei e acalmei, apercebi-me que era, apenas, o vento a levar o gelo que caía das grandes alturas contra as minhas janelas e portas. Fiquei curioso para ver a tempestade que se encontrava lá fora. Como eu adoro este tempo, pensei eu enquanto calçava as pantufas e ajeitava o pijama. Agora, enquanto saía do quarto, pé ante pé, o vento fustigava com uma força suprema a chuva. Deixara de ser o gelo e passara a ser a chuva. Mesmo assim, quero-te ver, pensei. Continuei a caminhar até ao meu alpendre. Sempre adorei aquele alpendre, todo feito de vidro duplo que dava para uma vista da cidade, por um lado, e da serra, pelo outro, por inteiro. Ainda conseguia ver o céu no seu poderoso lugar. Alí, perante um mundo submerso numa tempestade, eu sentia-me pequeno. Realmente pequeno. Olhei para os vidros, dois metros e meio acima da minha cabeça, que levavam com trombas de águas incansáveis, que reflectiam cada relâmpago que rompia os céus e que pareciam tão frágeis perante tamanha tempestade. Reinava a escuridão nos intervalos de tempo em que um relâmpago dava origem a outro. Até que, durante um pequeno instante, houve uma pequena brecha por entre as nuvens e eu vi a lua. Estava cheia, deve ter jantado bem, pensei eu com um sorriso, leve, na cara. Olhei para ela, tranquilo, e reparei que as nuvens, iluminadas pelo reflexo da luz solar que irradiava da lua branca, pareciam estar bastante perto de mim. O facto de a lua se situar bastante mais alto que as nuvens, dava-me essa sensação. Ou era impressão minha? Num acto involuntário, estiquei as mãos para cima, como se tentasse alcança-las. Sempre sonhei em tocar nas nuvens, em viver pelos céus. Será que é hoje que concretizo esse sonho? E as nuvens tornaram a tapa-la. Tal e qual como antes estavam, espessas, escuras e serradas. Baixei o braço e cruzei os braços no peito. Voltei para dentro, deitei-me na cama, e adormeci com o barulho da tempestade. Da última coisa que me lembro, era do barulho do gelo a bater nas portas e nos vidros da minha casa.



Sonhar é algo básico, humano, e obrigatório para a podermos viver saudavelmente. Sonhar, faz-nos ter ambição e desejos. Sonhar, faz-nos ter esperanças. Sonhar, faz-nos acreditar em algo. Sonhar, faz-nos ter uma imaginação e uma mentalidade mais aberta. Sonhar, faz-nos mais fortes. Sonhar, faz-nos aprender com os nossos erros. Sonhar, faz-nos ter novas perspectivas. Sonhar, faz-nos resolver problemas que não conseguimos fazer conscientemente. Sonhar, faz-nos apreender novas informações. Sonhar, faz-nos bem. Sonhar, é essencial ao ser humano. So, keep dreaming people. Not just because you should dream or want to dream, but particularly because you need it.

15 comentários:

J. disse...

Está giro, mas tem erros

Ki disse...

Keep dreaming! ^^

Shiny disse...

Adorei o teu texto.. Se bem que não concordo com a última parte, Sonhar não nos ensina nada... Quem nos ensina é a vida, quando os nossos sonhos são destruídos ou concretizados.
É só a minha opinião.

bjs

Phoenix disse...

Não posso dizer que goste desse tipo de tempo...=P
texto muito giro mesmo. e sim, sem sonhos nao caminhamos, porque sao eles que nos dao objectivos e alento para continuarmos**

tiago rocha disse...

sim alex, tu podes estar bastante descansado :)

marisa machado disse...

feliz navidad ! (:

Daniela Tavares disse...

Sonhar é vida. *.*

PauloSilva disse...

Feliz ano de 2011 feio <3

● L a u p s i l o n S t a u f a s ' disse...

Lindo lindo *.*

Miguel disse...

Até ao 4º ano aprende-se o básico, até ao 12º aprende-se o que não interessa para quase nada e na faculdade é que se aprende o que realmente se precisa de saber para sermos aquilo que queremos seguir

Miguel disse...

Pronto vá fechavam só do 6º até ao 12º ano xD
Obrigado :) gosto do aspecto do teu blog, amanhã ou no fim de semana eu vejo melhor isto tudo que agora a paciência não é muita xD

Miguel disse...

Li agora este texto (assim como mais alguns) e deixa-me dar-te os parabéns, escreves muito bem mesmo :)
Quanto a este texto, sonhar é bom mas quando acordamos e dizemos "foi apenas um sonho... :/" já não é algo de bom.
Mas está muito bom o texto e eu também adoro este tipo de clima eheh xD

Miguel disse...

De nada :)
Ahah na boa, tens muito tempo que os blogs vão ficar lá muito tempo xD

Miguel disse...

Ahah são filosofias de um preguiçoso xD

Catariina disse...

Adoro cada um dos teus textos *.* Adoro !