28/06/10

Uma Brisa no Nevoeiro.

Ok, tomei uma decisão.
Tu não mereces o esforços que eu faço por ti.
Quero acabar, quero mesmo acabar
Adeus, beijo, amo-te.
Quem diz isso diz muito mais, não é ?

Hoje em dias as coisas não passam de um nevoeiro agudo, espesso e agudo. As palavras fazem eco na palidez do ar e ressaltam em todas as direcções, o que torna impossível um diálogo. Como conseguirá alguém ouvir as minhas vozes de socorro se elas simplesmente voltam para trás ? Não vão em frente, como tu fizeste. O vento sopra rasteiro, perto do mato. Só existem folhas secas, plantas velhas e mortas, ramos partidos, e o nevoeiro. O vento leva algumas folhas atrás de si e nada mais. Não mexe o meu cabelo, não mexe as plantas ou o resto do mato, não mexe o nevoeiro. E eu, aqui, perdido, sem ti, procuro um refugio.

Nunca me esqueci de todas aquelas palavras que tu gritas'te para mim com aquele tom acusatório. Nunca me esqueci de nada. Letra após letra, tu soletraste aqueles A D E U S , aqueles A M O - T E , aquele A C A B O U . Fiquei esquartejado em mil pedaços. Tu tives'te a coragem de o fazer, a lata de mo dizer da forma como disses'te e, acima de tudo, tives'te a lata de o fazer quando mais precisava de ti. Largaste'me no meio da estrada, no meio do nada, e foste embora. Que haveria eu de fazer? Ainda tentei desesperadamente correr atrás do carro, mas um nevoeiro espesso e inesperado surgiu à minha frente. Fez ressoar os sons do motor do teu carro, tapou'me a vista, escondeu a estrada. Eu ainda tentei seguir o teu som, mas parecia vir de todo o lado. Era o eco.

Há tempos indefinidos que ando aqui perdido. Caminho sempre em frente apesar de parecer andar em círculos. O nevoeiro faz com que tudo se pareça igual. Cansado já, sentei'me numa pedra tão familiar como o som da tua voz. Estiquei as pernas para as relaxar, endireitei as costas e, mais uma vez, recordei as tuas agressões expressadas. Nunca te consegui esquecer e nunca te deixei de amar, mas aquele pequeno erro, que não foi meu nem teu, estragou tudo. O erro foi do tempo, de uma falta de oportunidade. Tudo encaminhou a nossa vida para o inferno. Para o fim. Sem me conseguir conter durante mais tempo, desatei a chorar. Era uma dor horrível, uma dor insuportável. 

Enquanto me lamentava e chorava lágrimas com toneladas de mágoas e dor dentro delas, uma brisa passou. A primeira desde sempre. Afagou'me carinhosamente a cara, remexeu o nevoeiro e trouxe'me um presente. Não foi preciso abrir os olhos para saber que presente me tinha trazido. Reconhecia'o de qualquer parte. Era a única coisa tua, que me fazia esquecer todos os males. Não era a tua voz, não eram os teus carinhos, era o teu perfume. Sempre fui pessoa de cheirar tudo o que era e deixava de ser, e o teu perfume, era o aroma perfeito. Andava comigo, na minha roupa, na minha casa, no meu sofá, nos meus lençóis, em todo o lado.

Fiquei a apreciar aquele pedaço de ti que o vento me trouxe. Não sei porque me trouxe, mas levei como uma esperança migalhada. Veio do pão que fomos e que foi pisado e repisado. Agora, vou pegar nesta migalha e procurar as outras. Hei'de juntar cada pedaço nosso. Hei'de lutar até morrer! Nem que tenha que desviar este nevoeiro com o meu próprio sopro. Nem que tenha que correr durante anos. Nem que tenha que esperar para o resto da vida. Posso perder o ar, mas vou perder a lutar. Posso esgotar o meu físico por completo, mas esgoto a lutar. Posso morrer de velhice, mas morro a lutar.

Vou lutar, porque quem diz o que tu disses'te diz muito mais. E quem sabe, talvez um amo'te, um desculpa, um quero'te de volta (?) .

45 comentários:

Mel disse...

É horrivel o que vou dizer, mas o texto está lindo embora expresse a tua tristeza, uma perda de alguém que amas mesmo! Concordo, de facto quem disse o que ela disse diz muito mais, e por isso acho que deves de ir à luta! Mesmo que tido saía ao lado, pelo menos não desistimos de quem amamos.
Vá lá, animozinho, vais precisar para lutares. FORÇA!

Mel disse...

claro que percebi(: & claro que ja descobri que tens outro blogue:D

Ki disse...

Lindo como sempre! Devias ter começado um blog de one-shot's há mais tempo ^^

Mel disse...

" palavras(bem) escritas", hein?xD
Já dei uma espreitadela sim, mas as verdadeiras shots encontram-se neste! Eu gosto bastante das tuas palavras, são simples e directas, no meu ponto de vista! E sabe bem le-las, principalmente com a musica que colocas aqui, no reprodutor!

Mel disse...

De nada, apenas a verdade!:D

p.s: tenho a sensação que já disse isto xD

Mel disse...

bem me parecia(:

Marta D'Almeida disse...

"Vou lutar, porque quem diz o que tu disses'te diz muito mais." amei, amei, amei +.+

Mel disse...

Eu chateio-te tanto xD, fiquei realmente a gostar do teu blogue, das tuas palavras escritas e hoje ofereceram-me o primeiro selo e eu decidi passar a pessoas, uma delas és tu!

Qéé disse...

sim, o alguém eras tu.
li isto ontem à noite, mas não pude comentar.
adorei a shot amor, e ainda espero que faças uma a meu respeito como disseste. <3

Marta D'Almeida disse...

Sim <3

Marta D'Almeida disse...

pelo quê? :O

Mel disse...

agora tenho um desafio xD

dannó disse...

Identifiquei-me tanto com o texto! Principalmente nesta parte:

« Nunca me esqueci de nada. Letra após letra, tu soletraste aqueles A D E U S , aqueles A M O - T E , aquele A C A B O U . Fiquei esquartejado em mil pedaços. Tu tives'te a coragem de o fazer, a lata de mo dizer da forma como disses'te e, acima de tudo, tives'te a lata de o fazer quando mais precisava de ti. »



está LINDO , LINDOOOO .

E força, muita força! :')

Mel disse...

CERTO (:

Mel disse...

é verdade,é pena nao ser minha;)

Mel disse...

por acaso sabia, lá o senhor! Mas não foi suficiente para ganharmos às minhas duas amigas xD. Tenho uma que tem mija e fica com os trunfos todos, a outra mica muito xD

Mel disse...

eu até jogo não é? xD...mas não tenho sorte nenhuma!:(

Mel disse...

Espero que sim xD, senão que fracasso!

Mel disse...

São músicas xD. Eu não sou aquela rapariga que tem bandas preferidas, sou uma compilação de musicas por isso só escrevi as músicas que mais ouço e mais adoro. Sou nada gira:$

Mel disse...

pelo menos uma deves de conhecer, a uprsing, é dos muse! A new york, new york do frank sinatra e a new york da alicia keys a que está no reprodutor do meu blogue..o resto: ESCALA xD.

Oh, obrigada:$

Mel disse...

então quais são as tuas músicas, rapaz?xD...ouves Marco Paulo?xD
eu por acaso ouço, a "nossa senhora"xD

Mel disse...

ohh, estou sozinha no mundo!xD.
Eu sei que ouves Paramore, certo?

Mel disse...

AHHHHHHHH...finalmente! Gosto muito da decode deles!

Mel disse...

é a minha perferida! Tá mesmo linda*.*

vanessa marques disse...

adorei .

Mel disse...

deles é! xD

Marilena' disse...

Todos trocamos antes ou depois, o ultimo beijo, mas só doi quando é consciente :|

Mel disse...

também andas cansado?

Isa Meireles disse...

Por vezes, quando alguém vai embora não é somente porque quer ir, tem sempre algo mais. E para quem sabe escutar as palavras, apercebe-se disso. Se sentes que pode vir algo mais, não desistas. Não podemos ser nós a dizê-lo para o fazeres ou não, muito menos interferir na tua decisão pois só tu o vives-te à tua maneira, mas uma coisa posso-te dizer.
A luta vai ser cansativa, vai ser crua, vai ser dura, mas não desistas. Se te propuseres a lutar, não deixes que o cansaço te embale, deixa apenas que ele seja a brisa que te empurra. Olha-a nos teus olhos, lembra-te, relembra, e sonha, alcança. No final, independentemente do final que obtenha a história, eu sei que valerá a pena. Porque? Bem, porque tudo o que HOJE NÓS vivemos, vai-nos ajudar, vai-nos treinar, disciplinar, consciencializar para o que virá, será sempre maior, sempre mais duro.
Acredito que estejas preparado para esta batalha e simplesmente que NUNCA PERCAS A ESPERANÇA E A FORÇA !
Caso precises, contacta-me, posso não te conhecer, mas posso compartilhar-te com alguma força
Um beijo
Isa

Mel disse...

tens que tirar férias xD

Mel disse...

já tas cansado das férias?xD

Alguém... disse...

Não desistas =)

vanessa marques disse...

de nada , gostei realmente (:

Mel disse...

Sim , tenho falado com ela(:
obrigada:$

Mel disse...

:D**

Mel disse...

Gostas da melodia?(:

Mel disse...

é da ingrid micheleson ou como se escreve. Chama-se short of (:

Mel disse...

Opa, como foi possivel isto?


OBRIGADA <3

Mel disse...

mais do que isso, amei! Aquela descriçao perfeita. Derreteu-me.

Mel disse...

és mesmo muito querido:$

Andrea Soares disse...

adorei *.* vou seguir-te!

Mel disse...

Ok, sou mesmo chata para ti! Só que gosto mesmo do teu blogue e de tudo o que fazes e tens mais um selo xD.

BATE-ME SE QUISERES XD

Andrea Soares disse...

Não tens nada que agradecer Alexandre, é um prazer, acredita :)
Não te preocupes, só vez o blogue se quiseres, mas agradeço *

Borginhas disse...

ja sabes o quanto odeio ler.. e coisas lamechas nao é comigo.. por isso fica este comentario: ta fixe xD

Leuqar ★ disse...

Este texto está lindo ^^
É fácil perceber que sentiste tudo e mais alguma coisa quando o escreveste, e se não sentiste então posso dizer, com toda a certeza, que tu tens um dom, um grande dom para a escrita e, por favor, nunca o desperdices. Quem escreve o que tu escreveste, escreve tudo. Escreve o som do vento, o da chuva a cair, o das flores a baloiçarem-se...
Isto pode ser um bocado lamechas, mas eu quase chorei ao ler o teu texto (sou miúda, já sabes como é? ;D)
E é verdade, quem diz isso, diz muito mais. Vale a pena lutar pelo "muito mais". Sempre.